Última atualização: 21/10 | R$ 1,00 = R$ 1 | CAD 1,00 = R$ 4,508 | EUR 1,00 = R$ 6,8 | US$ 1,00 = R$ 5,73

Abreutur - Córdoba

Córdoba

Milenar e monumental, assim é Córdoba, a sultana da Andaluzia, declarada Patrimônio da Humanidade.
Com uma localização nas margens do Guadalquivir e no sopé da Serra Morena, o urbanismo de Córdoba é determinado pelo seu glorioso patrimônio histórico, preservando um legado na forma de praças, palácios e igrejas que contribuem para criar recantos incríveis e inesquecíveis.
Judeus, cristãos e muçulmanos coabitaram na cidade e deixaram um valioso patrimônio monumental e cultural a Córdoba.
A Mesquita-Catedral é o emblema da arte hispano-muçulmana omíada e a principal atração turística de Córdoba, uma das cidades mais bem preservadas da Espanha. Outras construções importantes da Córdoba Monumental são a Ponte Romana, o Alcázar dos Reis Católicos, o palácio de Viana e a várias igrejas Fernandinas.
Centro cultural importante por muitos séculos, lugar onde as letras e as ciências prosperaram, hoje em dia, Córdoba é uma cidade moderna, conhecida por sua riqueza histórica e monumentos milenares, mas também por sua gastronomia e pelas festas tradicionais do “Mes Cordobés”.


Córdoba cativa o visitante pelo seu precioso legado histórico e monumental deixado pelas civilizações que ao longo do tempo ocuparam esta terra andaluza.
Entre as praças destacam-se a Potro, a poucos passos do Guadalquivir, onde se pode encontrar o Museu de Julio Romero de Torres e a Plaza de las Tendillas, uma imponente praça na qual se destaca o Relógio das Tendillas, que marca o horas e quartos de hora com o som de um violão.
Depois de atravessar a Ponte Romana, um dos símbolos da cidade e onde se pode desfrutar das melhores vistas de Córdoba, importa descobrir a bela Mesquita-Catedral. Declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1984, a Mesquita-Catedral é o monumento mais importante de Córdoba e a mais imponente construção islâmica do mundo ocidental.
Essencial na visita da Catedral é admirar a Mesquita Fundacional, a Capela Real, a Torre do Sino e o Patio de los Naranjos.
A noroeste da Mesquita-Catedral, visite o bairro judeu no qual você pode ver a sinagoga, única existente na Andaluzia.
Córdoba preserva os restos de um templo romano ao lado da Ayuntamiento (Prefeitura), você também pode conhecer o Museu Arqueológico e Etnológico de Córdoba.
O Palácio de Viana está localizado num dos bairros mais prestigiados de Córdoba e é um palácio-museu declarado de Interesse Cultural. Descubra seus pátios, jardins e, acima de tudo, sua história que remonta ao final do século XV.
Na praça Capuchinos, se encontra o “Cristo de los Faroles”, uma obra do escultor Juan Navarro León, com muita importância para os locais.
Depois de admirar a escultura de Sêneca, continue até o Alcázar dos Reis Católicos, uma antiga fortaleza que foi a residência dos Reis Católicos por oito anos. Construído no século XIV, o Alcázar mantém no seu interior pátios de inspiração mudéjar e magníficos jardins.
 
 

Um dos segredos da gastronomia de Córdoba é a herança deixada pelos diferentes povos e civilizações que passaram por esta rica terra.
Os romanos são responsáveis pela introdução do uso do azeite e pelas fundações da dieta mediterrânea. A influência muçulmana é visível no uso de especiarias, ervas aromáticas, frutos secos e em mesclas de sabores agridoces. A pastelaria revela influências dos costumes judaicos.
Enquadrada na cozinha andaluza e com um toque evidente da gastronomia de al-Andalus, a cozinha de Córdoba também é conhecida por seus guisados e ensopados.
Salmorejo, Arroz de Campiña, Gazpacho, Ajoblanco, Olla Cordobesa, Rabo de Toro, Flamenquín de Jamón Serrano, Cordero a la Miel, Japuta en Adobo, Berenjenas fritas, Boquerones en Vinagre, se destacam como pratos típicos do receituário de Córdoba.
O Pastel Cordobés é a sobremesa mais típica da cidade. Outros doces também protagonistas são os Alfajores, Pestiños e Manoletes.
Pedroches (do vale de Pedroches, na fronteira com a Extremadura), feito com leite de ovelha, é um célebre queijo da região.
Para acompanhar a saborosa culinária típica de Córdoba, nada melhor que um vinho Amontillado de Montilla-Moriles.

Córdoba foi a capital da Província Hispania Ulterior Baetica e, mais tarde, do Emirato Independiente e do Califato Omeya do ocidente.
De acordo com evidências arqueológicas, no século X, Córdoba tornou-se a maior, mais culta e opulenta cidade do mundo.
Córdoba foi o berço do filósofo romano Sêneca.
A construção da Mesquita-Catedral começou no século VIII, mas as mudanças foram sucedendo até ao século XVI.
Durante o mês de Maio são celebradas as principais festas de Córdoba.
A Batalha das Flores marca a abertura do mês Cordobés. Nesta festividade, as pessoas que vão nos carros alegóricos jogam flores ao público que, por sua vez, as devolve.
“Gastronomia de al-Ándalus” são os costumes gastronômicos praticados no território da Península Ibérica sob o poder muçulmano durante a Idade Média.
Espalhadas por toda a cidade estão dez estátuas dedicadas a São Rafael, o protetor da cidade.
As Igrejas Fernandinas são 12 e foram erigidas por ordem de Fernando III "O Santo" após a reconquista da cidade no século XIII.
Córdoba tem uma extensa rede de bibliotecas públicas.
Nos arredores da cidade se encontram as ruínas da cidade de Medina Azahara.
 

Pacotes

Úbeda, Baeza e Cazorla - Terra de Olivais

Capitais Andaluzas

Rota Essencial Madri e Andaluzia

De Sevilha para a Andaluzia

Madri e Córdoba Patrimônio da Humanidade

Madri e Granada Nazarí

Madri e Caminhos de Sefarad

Hotelaria selecionada

Parador Córdoba

Hospes Palacio del Bailio

Conheça os destinos